quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Comunhão com a natureza



Foto: Comunhão com a natureza

Voltemos nossa atenção à natureza, para estabelecer com seus dedicados representantes um amoroso contato.
Observemos os vivificantes raios do sol, irradiando luz e calor... Sintamos o espaço etéreo pleno de vida, em meio ao qual habita o vosso planeta... Observemos os pássaros que por ele transitam lépidos e harmoniosos... Olhemos a água em sua forma natural, límpida e pura, essencial à vossa existência. Meditemos sobre a abundante fertilidade da terra que, através das eras, incansavelmente vos provê... Sintamos a leveza dos campos verdejantes e o poder contido nas grandes florestas... Todos os processos vividos pela Natureza ocorrem em nível de grande sutileza, esmero e profundidade, que estão além da capacidade de observação do ser humano.
Muito do desequilíbrio energético da humanidade deve-se à ignorância que a mantém alheia à sua união espiritual com o Reino da Natureza. Há, em cada ser humano, uma ligação de responsabilidade com os seres em evolução no globo terrestre e quando o homem se afasta desta verdade que o torna vinculado ao TODO, ocorre um grave desequilíbrio e ondas de energia são emitidas de forma irregular, deixando todas as vidas na Terra, em desarmonia.

A humanidade precisa saber que para atingir sua plena libertação necessitará auxiliar a conduzir os demais reinos aqui existentes, pois todos devem alcançar o mesmo objetivo: Ascensão na Luz Eterna.
Os incontáveis seres que evoluem sob a proteção da Natureza passam por situações constrangedoras e encontram-se exauridos pela contaminação gerada pelos homens, que derramam sobre eles turbilhões de criações negativas altamente destruidoras. Seguindo a observância das Leis que a regem, num esforço supremo de libertação, a Natureza devolve à humanidade, de forma justa, o desamor e a agressividade que se acumulam sobre suas delicadas formas.
Sejam reconhecidos e gratos por tudo que já receberam e continuam a receber da Mãe Natureza. Comungai da luz que vos une à Natureza, ao próprio planeta e tudo que nele se encontra em fase de evolução. Harmonizai-vos com os Reinos animal, vegetal e mineral. Buscai elevar estes seres que precisam de vossa cooperação e neste encontro, no absoluto silêncio de vossos corações, podereis alcançar juntos, patamares cada vez mais elevados.
Que tenhamos luz e a força necessárias para seguirmos em segurança, rumo ao nosso objetivo maior – Iluminação Eterna.

- Lemuel -
http://ree-quilibrando.blogspot.com.br/2011/07/comunhao-com-natureza.html

Comunhão com a natureza


Voltemos nossa atenção à natureza, para estabelecer com seus dedicados representantes um amoroso contato.
Observemos os vivificantes raios do sol, irradiando luz e calor... Sintamos o espaço etéreo pleno de vida, em meio ao qual habita o vosso planeta... Observemos os pássaros que por ele transitam lépidos e harmoniosos... Olhemos a água em sua forma natural, límpida e pura, essencial à vossa existência. Meditemos sobre a abundante fertilidade da terra que, através das eras, incansavelmente vos provê... Sintamos a leveza dos campos verdejantes e o poder contido nas grandes florestas... Todos os processos vividos pela Natureza ocorrem em nível de grande sutileza, esmero e profundidade, que estão além da capacidade de observação do ser humano.
Muito do desequilíbrio energético da humanidade deve-se à ignorância que a mantém alheia à sua união espiritual com o Reino da Natureza. Há, em cada ser humano, uma ligação de responsabilidade com os seres em evolução no globo terrestre e quando o homem se afasta desta verdade que o torna vinculado ao TODO, ocorre um grave desequilíbrio e ondas de energia são emitidas de forma irregular, deixando todas as vidas na Terra, em desarmonia.

A humanidade precisa saber que para atingir sua plena libertação necessitará auxiliar a conduzir os demais reinos aqui existentes, pois todos devem alcançar o mesmo objetivo: Ascensão na Luz Eterna.
Os incontáveis seres que evoluem sob a proteção da Natureza passam por situações constrangedoras e encontram-se exauridos pela contaminação gerada pelos homens, que derramam sobre eles turbilhões de criações negativas altamente destruidoras. Seguindo a observância das Leis que a regem, num esforço supremo de libertação, a Natureza devolve à humanidade, de forma justa, o desamor e a agressividade que se acumulam sobre suas delicadas formas.
Sejam reconhecidos e gratos por tudo que já receberam e continuam a receber da Mãe Natureza. Comungai da luz que vos une à Natureza, ao próprio planeta e tudo que nele se encontra em fase de evolução. Harmonizai-vos com os Reinos animal, vegetal e mineral. Buscai elevar estes seres que precisam de vossa cooperação e neste encontro, no absoluto silêncio de vossos corações, podereis alcançar juntos, patamares cada vez mais elevados.
Que tenhamos luz e a força necessárias para seguirmos em segurança, rumo ao nosso objetivo maior – Iluminação Eterna.

- Lemuel -
http://ree-quilibrando.blogspot.com.br/2011/07/comunhao-com-natureza.html

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

AS RAÇAS


Alguns Sirianos:
OS FELINOS

Os Felinos são aqueles que muitos de vocês chamam de seres-leão. Eles são de um universo que já se completou. Chegaram em nossa galáxia quando ela estava sendo construída. Foram convidados pelos Construtores e pela Hierarquia Espiritual Universal para serem os mestres geneticistas do nosso universo. Eles residem em uma estrela na constelação de Sírius conhecida como Sírius A e não devem ser confundidos com os Humanos que colonizaram Sírius B. Eles viviam em Sírius A muito tempo antes dos Humanos de Lyra chegarem.
Eu gostaria de introduzir aqui uma pequena história do Sistema Estelar de Sírius.
Há três estrelas no Sistema Estelar de Sírius: Sírius A, Sírius B, e Sírius C. Sírius B foi a primeira estrela e, quando implodiu, criou Sírius A e C.
Quando os primeiros humanos chegaram em Sírius B, vindos de sua residência temporária nas colônias humanas do Sistema Veganiano da constelação de Lyra, receberam muita ajuda dos Felinos. Sírius C é atualmente usado para armazenar materiais e suprimentos.
Tiamat (antiga Terra) também foi criado da implosão de Sírius B, assim como Nibiru. Quando se decidiu criar uma Força Estelar, este gigantesco pedaço de rocha que flutuava no espaço perto das Plêiades foi localizado por meus antepassados e foi transformado em uma Força Estelar/planeta.
Os Felinos são os mestres geneticistas de nosso universo, como eram também deles mesmos. Eles criaram todas as formas de vida nos planetas e estrelas em nosso universo. Isto inclui vegetação, animais, e os veículos físicos que as almas usam para sua encarnação.
Eles são seres altos, com cabelos vermelho-dourado e, normalmente, olhos castanhos ou verde-dourado. Os Felinos são seres poderosos, altamente evoluídos, amorosos, gentis e de natureza benevolente. Eles nunca tomam partido em qualquer guerra, pois já completaram as lições de integração das polaridades e Amor Incondicional. Eles também cuidam das almas que sofreram severos danos emocionais nas encarnações e que são enviadas aos Felinos para serem tratadas depois da morte.
Os Felinos vivem na 6ª dimensão para executar o trabalho deles, embora sejam seres de dimensões mais elevadas. A 6ª dimensão é a dimensão da criação, onde a energia torna-se física. Os Felinos trabalham muito unidos com as Hierarquias Espirituais dos diferentes planetas e galáxias em nosso universo. Quando é decidido que uma alma-grupo precisa de um planeta e um veículo físico para encarnação, são os Felinos que são nomeados para a tarefa de preparar o planeta e criar os corpos. Houve tempos em que eles também criavam planetas.
As esfinges encontradas ao redor do mundo são uma lembrança da existência e do envolvimento deles. Você alguma vez se perguntou por que o leão é o rei da selva, embora ele não seja o maior? Os Felinos deixaram os leões e todos os gatos para serem os transmissores de informação para Sírius A. Os leões em particular, foram transformados em reis da selva para que eles não fossem dizimados e pudessem, então, continuar sendo transmissores de informação ao longo dos muitos milhares de anos que a Terra e os seres humanos precisariam para completar o Plano Divino deles.
Os Gatos são o vínculo de informação entre a 3a. e a 6a. dimensão. Muitos de vocês sabem que frequentemente os reis e rainhas tinham um gato de algum tipo como companheiro constante. Antigamente os Faraós do Egito eram guiados pelos Felinos através dos seus gatos. Se você vê alguém que tem o que vocês chamam de “olhos de gato”, isto provavelmente é porque eles são parcialmente de origem Felina.
OS CARIANS



Os Carians são um grupo de seres altos com características de pássaros. Eles vieram do mesmo universo dos Felinos – viveram em Sírius A junto com os Felinos. O propósito dos Carians é atuar como uma raça protetora para a evolução dos veículos físicos em um determinado planeta ou estrela. Foram os Carians que protegeram a evolução dos humanos Lyrianos primitivos dos Répteis que desejavam destruí-los.
Os Carians também são responsáveis pela criação do sistema de malha energética de sustentação, portões estelares e portais. Eles são os engenheiros magnéticos enquanto os Felinos são os engenheiros genéticos. Os Carians também deixaram uma marca registrada do envolvimento deles conosco na forma da Fênix e da Águia, como também do Corvo e do Falcão. Estes pássaros eram (e ainda são) sagrados para muitos povos.
Os Carians trabalham de mãos dadas com os Felinos. Eles provêem proteção para planetas e estrelas que ainda estão desenvolvendo uma raça guardiã de seres, como os Humanos. A tarefa deles está completa quando os guardiães daquele reino evoluem a ponto de eles mesmos protegerem o planeta. Os Carians assumiram a responsabilidade de proteger as colônias Humanas em nossa galáxia, antes de Nibiru ser criado.
Os Carians não usam armas militares para proteção. Em vez disso, eles usam energia para criar bloqueios nos portais de entrada e saída de um planeta, portões estelares e dimensões.
PÉGASUS

 
Nação Estelar Pégasus
Aceito na Federação Galáctica: há 3.78 milhões de anos atrás (originalmente constituíam uma série de colônias especialmente fundadas pela Câmara de Governantes de Sírius, há 4 milhões de anos atrás).
Localização: A Constelação de Pégasus é um vasto conglomerado de mais de 1000 estrelas, localizada entre as constelações de Cygnus e Aquarius.
Distância da Terra: Entre 200 a 3000 anos luz.
Tipo de Forma de Vida: Há três tipos predominantes de humanos localizados nesta Liga Estelar. O primeiro tipo se assemelha fortemente ao humano de Sírius quanto a altura e aparência, e se inclui os mesmos tipos de cor de pele, ou seja branca e azul. O segundo tipo é um humano mais magro, com uma pele-vermelha ou laranja. O tipo final é de formação híbrida entre Dinóide e a segunda raça Humanóide.
Aspecto Físico: O primeiro tipo se assemelha ao colono humanóide original de Sírius B: os homens possuem um físico musculoso perfeitamente formado já em corpos infantis, têm de 1.98 a2.24 metros de altura, com cabelo loiro a castanho claro e olhos azuis claro a verde, e as mulheres têm uma aparência extremamente voluptuosa e alcançam de 1,88 metros a 2.03 metros de altura. Eles têm uma pele extremamente branca ou ligeiramente azul.
O segundo tipo humanóide se assemelha ligeiramente ao primeiro quanto a altura e/ou tipos de corpo, salvo por duas diferenças maiores. Primeiro, a pele, como assim também o cabelo, é de um vermelho suave ou um laranja escuro. Segundo, os olhos são de uma aparência mais felina e a íris é vermelha ou azul escura. Este grupo chegou originalmente de uma das estrelas mais distantes da constelação de Lyra.
O terceiro tipo híbrido tem um tipo de pele escamosa com olhos mais pronunciados na forma felina, ou seja, vermelhos, marrons ou amarelo claro. O corpo, as pernas, pescoço e braços são mais musculosos que os de um humano e têm uma série de protuberâncias ao longo desses membros. Cada mão e pé termina em quatro dedos magros, com uma pequena garra ao final. Os machos são de uma altura de 2.13 a2.44 metros, enquanto que as fêmeas são de 2.08 a2.31 metros de altura.
Características Especiais e Habilidades: Os seres de Pégasus são conhecidos por suas habilidades como inovadores, cientistas e diplomatas.
Quantidade de Sono Médio Requerido: uma hora e meia a três horas, dependendo das espécies.
Linguagem: Há dois tipos de linguagem: uma bastante harmoniosa e outra mais gutural e rouca.
Nave-mãe e outras naves: Há três tipos de naves que operam na Terra ou perto dela. O primeiro tipo é uma nave de defesa que se parece com um triângulo eqüilátero arredondado. Cada um de seus flancos mede aproximadamente 2.56 metros de comprimento. O segundo tipo é uma nave investigadora, de forma oblonga com um diâmetro médio de 25.9 metros. A terceira nave é uma nave de comando atmosférico, de aproximadamente 402 metros de comprimento.
CENTAURUS

 
A Grande União Estelar de Centaurus.
Aceito na Federação Galáctica há: 1,1 milhões de anos atrás.
Localização: A Constelação de Centaurus se acha localizada entre as constelações de Lupus e Vela. É mais conhecido por sua estrela mais brilhante, o sistema estelar triplo de Alpha Centauri (também conhecido como Rigel Kentaurus). Uma de suas estrelas triplas, a Proximi Ceuntauri, é a mais próxima conhecida da Terra.
Distância da Terra: 4,3 anos luz.
Tipo de Forma de Vida: Uma espécie humanóide e outra reptóide.
Aspecto Físico: O Centauriano humanóide se assemelha muito aos humanos que se encontram hoje na Terra. O macho é muito musculoso e bem proporcionado, com cabelo loiro, castanho, negro ou vermelho. Os olhos são de forma ligeiramente asiática e de cor marrom, negro, azul, verde ou cor amendoada. Na altura os machos variam desde 1.8 a2.4 metros. A cor de sua pele pode variar entre o marrom escuro a uma cor branca ligeiramente bronzeada. A fêmea também é bem proporcionada, mas menos musculosa, e chega a uma altura de 1.65 a2.1 metros.
O Centauriano reptóide tem um corpo muito musculoso, escamoso, similar ao lagarto. A cor de sua pele encontra-se entre o verde e azul, ou vermelho e verde. As mãos são mais estreitas que as de um humano e contêm seis dedos que terminam em uma garra curvada afiada como navalha. Os olhos são arredondados e protuberantes, com a ranhura vertical e de uma cor vermelha brilhante ou dourada. Não há cauda, mas os pés têm cinco dedos largos terminando na mesma garra curvada. A fêmea, de menos de 2,4 metros, é ligeiramente mais alta.
Traços Especiais e Habilidades: Os Centaurianos são conhecidos por suas habilidades de grandes estrategistas e Conselheiros de Relações da Federação. Eles se destacam por reunir grupos de diversos seres sencientes e por atingir suas metas de uma maneira muito pacífica e harmoniosa.
Horas de sono: 2 a 4 horas.
Linguagem: A linguagem humanóide é bastante gutural como o alemão, mas de tonalidade parecida ao chinês. A linguagem reptóide é extremamente gutural e cheias de sons que são difíceis de reproduzir pela maioria dos humanos.
Nave-Mãe e Outras Naves: Os Centaurianos têm dois tipos de naves visíveis nos céus da Terra. A primeira nave é uma nave-exploradora para muitos fins. Tem a forma de sino, com uma grande asa circular em sua parte inferior. Tem 14 metros de diâmetro e perto de 9,1 metros de altura. A segunda é uma nave-comando, em forma de charuto, com uma pequena protuberância em seu meio, com um comprimento de mais de 60 metros.
SIRIANOS
 
Grupo que trabalha desde o plano da 3ª a 6ª dimensão de consciência, representado por mais de 20 grupos distintos provenientes da constelação do Cão Menor, onde está localizado Sírius. Também fazem a sua participação de bloqueio orbital do Sistema Solar, frente aos grupos opositores do atual processo de julgamento e análise das questões cármicas extraplanetárias, que está sendo instaurado pelo Conselho Cármico, junto com outros conselhos externos de Orvotón.
Os grupos de Sírius são compostos não apenas por humanos, mas também por outras formas de vida que não têm correlação com as encontradas na Terra e outras ligadas à energia dos cetáceos, onde fazem um Resgate direto das formas de vida animal e vegetal do planeta. Possuem grandes centros de bonatina e fazem a correlação dos registros quânticos dessas formas de vida a serem também inseridas no Resgate atual, e no Resgate temporal das espécies extintas na Terra.
Alguns dos grupos de Sírius fazem contato via canalização com humanos na tentativa de ajudar no despertar de consciência. Este grupo possui grandes naves para a operação Resgate, tanto para as acomodações das pessoas físicas que serão colocadas a bordo, como para aquelas no plano astral.
PLEIADIANOS
Irmãos estelares da Constelação das Pleiades, que está acerca de 45 anos-luz da Terra. Esse grupo de pessoas vive em geral na 5ª dimensão de consciência e é representado por diversos grupos distintos, todos aparentados com a nossa forma humana, sendo em geral caucasianos, muito belos e amorosos, amantes da arte, em todas as suas formas, principalmente a música.
Esses irmãos estão direcionando o Portal 12:12, que estabelece um mínimo de 63% de energia cármica transmutada em luz, para que as pessoas possam acessá-lo.
Esse grupo das Pleiades está subdividido em 3 grupos iniciais e 13 grupos raciais internos que ajudam no Resgate, através de distintas tarefas, que vão desde proteção orbital, limpeza magnética, desativação dos armamentos orbitais da Terra, sustentação do Portal 12:12 e dos pontos de ancoragem da energia conhecida como cinturão de Fótons, que é uma outra extensão da atual projeção dos 22 Raios de Alfa & Ômega, que estão chegando à Terra.
Esse cinturão de fótons tem relação com outras tarefas desse grupo no que diz respeito à alteração orbital do Sistema Solar. Donos de uma elevada tecnologia, são seres ligados à hierarquia do Comandante Jeová. Sua participação em alguns casos pode ser feita no plano físico através de comandos avançados que, por diversas vezes, já estiveram na Terra recentemente. Outros são efetuados através da canalização e trabalhos de cura junto com outros grupos estelares.
O trabalho desses grupos também está direcionado para ajuda psíquica e estudos das distintas atuações dos corpos subtis da humanidade nos diversos campos em que cada um atua, para com isso desenvolver um programa ativo do Resgate nos pontos mais externos da órbita de cada corpo humano dentro das manifestações da 4ª dimensão em que cada humano trabalha.
Este trabalho está diretamente ligado a muitos outros grupos, através de uma rede neural de computadores onde se registram todas as informações referentes aos pontos estratégicos do Resgate, a ser efetuado quando o momento crítico chegar.
BELLATRICIANOS
 
NAÇÃO ESTELAR DE BELLATRIX
Nome: Nação Estelar Bellatrix. Membro anterior da Liga de Órion e das Centrais deste setor da antiga Aliança.
Aceito na Federação Galáctica: Há mais de 3 anos.
Localização: Uma das estrelas mais brilhantes na Constelação de Órion; é a estrela brilhante justo à direita e acima do Cinturão de Órion.
Distância da Terra: 112.5 Anos Luz.
Formas de vida: A espécie principal é um híbrido Dinóide-Reptóide. Imigraram da Constelação de Sagitário há 25 milhões de anos atrás.
Aspecto Físico: Muito escamoso e ossudo. A parte superior da cabeça está rodeada por uma grande crista ossuda. Grandes olhos vermelhos e amarelo opaco (que se assemelham aos dos répteis da Terra) que estão localizados acima de um nariz muito pequeno. A boca tem lábios finos que vão de um lado da cabeça ao outro. Os ouvidos não existem: o único sinal deles é um pequeno círculo de cada lado da cabeça e justo detrás dos olhos. A pele é escamosa como a de um crocodilo, e é de cor verde, amarela, marrom e vermelho. Uma pequena crista ossuda corre pelo meio das costas e se conecta com a crista mais larga sobre a cabeça.
Este ser é bípede. Mãos largas com seis dedos largos em forma de garras. Os pés têm cinco dedos terminando em pequenas garras muito afiadas. Uma pequena cauda, como a de um crocodilo que chega até os pés. O macho é mais baixo que a fêmea. O macho chega a 2.44 a3 metros e as fêmeas a 2.6 a 3.12 de altura.
Características Especiais e Habilidades: São notáveis por suas grandes habilidades diplomáticas e de liderança. Nos últimos seis milhões de anos estão a cargo de todas as antigas forças da Aliança neste setor da Galáxia da Via Láctea.
Sono: 5 a 8 horas.
Linguagem: Muito rouco e gutural; cheio de profundos sons de grunhido e sibilos.
Naves-mães e outras Naves: Naves exploradoras com a forma de gotas e escaravelhos, que variam entre 30,5 a122 metros de comprimento. As naves-mãe alcançam de 1.6 a6.40 quilômetros de comprimento e se parecem com grandes batráquios.
FORMALHAULTES
NAÇÃO ESTELAR DE FORMALHAULT
A Confederação de Formalhaut foi aceita na Federação Galáctica há uns três anos atrás, sendo uma nação estelar neutra.
Localização: A estrelas mais brilhante na constelação de Piscus Austrinues (o peixe austral). Piscus Austrinus se encontra entre as constelações de Aquário e Grus.
Distância da Terra: cerca de 23 anos luz da Terra.
Tipo da Forma de Vida: Dois tipos de seres. Primeiro, um grupo de humanos rebeldes das Plêiades foram os que colonizaram Formalhaut há 250.000 anos atrás, e se encontram agora no terceiro e quarto planeta deste sistema estelar. Segundo, um grupo menor, dinóide-reptóide de Bellatrix, Orión, que colonizou o segundo planeta deste sistema solar há uns duzentos mil anos atrás. Os dois partidos criaram esta Confederação depois de uma série de guerras muito destrutivas que finalizaram há 20,000 anos atrás.
Aspecto Físico: O primeiro tipo de humanos de Formalhaut se parece muito ao tipo “nórdico” de ET’s, e geralmente são loiros com olhos muito azuis, cor avelã ou cinza escuro. Os homens são musculosos e medem cerca de 1,85 metros. As mulheres são gordinhas, com uma altura de 1.68 a 1.83 . O segundo tipo é de pele escura que quase parece bronzeada, com cabelo escuro e olhos marrons, cinzas ou negros. A mesma relação de altura e aparência que o primeiro tipo similar ao chamado “nórdico”.
Os habitantes Dinóides-Reptóides da Confederação são um híbrido original da estrela Bellatrix, de Orion. Muito escamosos e ossudos. A parte superior da cabeça está rodeada por uma grande crista ossuda. Seus olhos vermelhos ou amarelo opaco (similares aos dos répteis terrestres) são grandes e se localizam justamente por cima e a cada lado de um nariz muito pequeno. Bocas de finos lábios que se estendem de um lado da cabeça ao outro. As orelhas são inexistentes: o único sinal deles é um círculo extra suave de cada lado da cabeça e justo detrás dos olhos. A pele é escamosa como a de um crocodilo e de uma cor verde, amarelo, marrom ou vermelho. Uma pequena crista de um material ossudo corre pelo meio das costas e se conecta com a crista maior na parte superior da cabeça.
O ser é bípede. Mãos magras com seis dedos largos e em forma de garra. Os pés têm cinco dedos terminando em pequenas garras muito afiadas. Cauda muito pequena, grossa como a de um crocodilo, que se estende somente até os pés. O macho é mais baixo que a fêmea. Os machos Bellatricianos de Formalhaut tem uma altura de 2.44 a 3 metros: as fêmeas são de uma altura de 2.6 a3.12 metros.
Traços Especiais e Habilidades: Reconhecidos por suas façanhas em todos os trabalhos de natureza cientifica. Eles agora compõem uma grande parte do pessoal da primeira Equipe principal de Ciência e Exploração enviado a Andrômeda (a uns dois milhões de anos luz desde nossa galáxia).
Sono Requerido: 2 a 6 horas diárias.
Linguagem: A linguagem humana é lírica, mas gutural. A linguagem Dinóide-Reptóide é muito mais gutural.
Nave-Mãe e Outras Naves: As naves de exploração desses humanos são ovóides. Alcançam de 28.3 a26 metros de diâmetro. As naves-mãe têm o aspecto como de enormes charutos de múltiplas camadas e alcançam um diâmetro de 3.2 a1,920 quilômetros.
As naves de exploração Dinóides-Reptóides têm uma forma de enormes escaravelhos, aproximadamente de um diâmetro de 30,5 metros. Suas naves-mãe têm a forma de uma ameba e têm um diâmetro de 13 a14,400 quilômetros).
TAUCETIANOS
NAÇÃO ESTELAR DE TAU CETI
Membro da Federação Galáctica.
Nome do membro: Nação Estelar de Tau Ceti.
Aceito na Federação Galáctica: Há quase 2.5 milhões de anos. Os habitantes originais são mamíferos similares aos ursos e permitiram que uma colônia humana da Constelação de Hércules se estabelecesse no quarto planeta de seu sistema, há 2.4 milhões de anos atrás.
Localização: Estrela mais próxima à Terra na Constelação da Baleia.
Distância da Terra: Aproximadamente 11.8 anos luz.
Tipo de Forma de Vida: Os habitantes sencientes são humanóides galácticos semelhantes a um urso. (NC: lembra-me o “Chubbaka” da série Guerra nas Estrelas)
Aspecto Físico: Esses humanóides galácticos se parecem muito aos humanos da Constelação de Hércules. Três cores de pele predominantes: marrom (incluindo um tom acobreado), vermelho e verde (claro e escuro). Os humanos de pele marrom têm um cabelo marrom claro a acobreado, ou cabelo negro a vermelho-alaranjado.
Os olhos ficam entre verdes e azuis e marrons ou cinzas. Os machos são muito bem proporcionados e de 2.13 a 2.59 metros de altura. As mulheres chegam a uma altura de 1.98 a 2.40 metros. Os humanos de pele verde têm cabelo verde claro a loiro ou cabelo castanho com verde, olhos avelã ou azul resistente, e têm a mesma altura relativa que os humanos de pele marrom. Os humanos de pele-vermelha têm cabelo vermelho, laranja ou loiro com vermelho, olhos marrom ou azul escuro, e também são da mesma altura que os outros dois tipos descritos. Em todos os casos as mulheres são bastante gordinhas.
Os mamíferos com forma de urso de Tau Ceti são seres enormes, lanosos, com pequenas caudas lanosas e corpos cobertos por uma pele marrom, negra ou clara. As cabeças na forma dos ursos, mas com um focinho menor. Os dentes se assemelham aos de um humano galáctico em lugar dos do urso terrestre. Os olhos estão situados na frente do rosto e como os dos humanos, são marrons, azuis ou negros. As orelhas, dos flancos da cabeça, justo por cima dos olhos, assemelham-se aos dos ursos terrestres. São seres altamente sencientes que caminham sobre duas pernas, e por conseguinte têm um centro de gravidade mais acentuado que o dos ursos na Terra.
Dois braços musculosos com mãos cujos dedos terminam em garras. Pernas igualmente muito musculosas que terminam em pés muito curtos com cinco dedos muito gordinhos. Alcançam uma altura de 2.74 a 3.66 metros.
Características Especiais e Habilidades: Reconhecidos por suas habilidades para desenhar algumas das naves mais avançadas do grupo da Frota Exploradora da Federação Galáctica. Também são considerados como os melhores pilotos e navegantes na galáxia.
Hábitos de sono: Ambas as espécies precisam somente de 1 a 2 horas por dia.
Linguagem: A linguagem é muito gutural, como o alemão ou árabe. A linguagem dos que se parecem com ursos é similar, mas mais profunda e mais gutural.
Nave-Mãe e Outras Naves: As naves exploradoras são naves de plasma, enormes e em forma de diamante, de um comprimento entre 61 a 76.2 metros. As naves-mãe são geralmente as naves de comando. Elas têm a aparência de uma série de células sangüíneas em camadas múltiplas, e possuem cerca de 6 a 7 quilômetros de diâmetro.
MINTAKANOS
NAÇÃO ESTELAR MINTAKA (anteriormente ela fazia parte da Liga de Órion).
Aceito na Federação Galáctica: Há 4 anos.
Localização: Uma das três famosas estrelas brilhantes no famoso Cinturão de Órion (As outras duas são AlNitak e AlNilam)
Distância da Terra: 233 Anos Luz.
Tipo de Forma de Vida: Predomina a espécie Anfíbia; há uns poucos Reptóides e híbridos Dinóides que vivem entre eles.
Aspecto Físico: Em muitas formas os Mintakanos se parece com as rãs e os sapos da Terra. Entretanto há algumas diferenças maiores. São de estatura bípede. Sua pele é suave e sem cabelos, sendo notáveis por suas cores iridescentes, que variam do vermelho brilhante, laranja e verde, ao amarelo e marrom.
Ao contrário dos anfíbios da Terra, seus olhos não são protuberantes, e sim, bastante grandes, ‘envolventes’ e de um vermelho brilhante, laranja ou de cor verde amarelada. O nariz consiste de duas pequenas ranhuras sobre um par de lábios muito finos. A boca, quando está aberta, é muito grande e bastante similar à do sapo. Os ouvidos são dois pequenos círculos redondos de cada lado da cabeça.
A cabeça é grande e aparentemente desproporcional ao resto do corpo, enquanto que a nuca parece ser inexistente. O corpo, braços e pernas são muito musculosos. Os dedos do pé e das mãos são largos, magros, e em um número de quatro: os dedos do pé têm pequenas garras.
Os machos, levemente menores que as fêmeas, medem entre 2,13 a 2,44 metros de altura. As fêmeas ligeiramente maiores, atingem de 2,29 a 2,59 metros de altura. Os Mintakanos também são notáveis por uma série de três pequenas protuberâncias, magras e interconectadas que correm por suas costas e terminam na ponta de suas cabeças.
Características Especiais e Habilidades: São notáveis por sua grande perícia em psicologia, como também em métodos de manipulação da mente. Têm um grande conhecimento científico e vastas livrarias de sabedoria interna que datam de mais de 15 milhões de anos.

FONTE: http://sirianos.blogspot.com/

Algo do céu - em espírito e verdade!

Algo do céu - em espírito e verdade! 

:: Wagner Borges ::
(No Bojo do Vento do Eterno...)

Eu vejo você se debatendo na cama...
Será que é realmente um pesadelo?
Ou um assédio espiritual?
Diga-me você!

Ah, essa febre vem do seu peito...
Porque o seu coração está apertado.
E assim é quando se abafa o Amor.

O vento da noite me mostra o seu rosto...
E eu vejo a tristeza que você esconde.
Vejo o quanto a sua canção foi desviada.
Sim, eu vejo além do que o mundo vê...

A chuva cai na noite - enquanto eu olho além...
E eu vejo os traços do seu rosto antigo.
Sabe?... Mesmo as lágrimas não choradas estão marcadas nele.
E também a solidão que ninguém vê.
E o tempo perdido...

Ah, o Amor real é uma raridade.
E vem acompanhado de grande alegria.
E faz a canção ficar linda demais.
E não cabe num corpo físico.
Porque é presente do Céu.

A chuva continua caindo na noite...
E eu vejo você acordando - sem paz.
Então, em silêncio, penso na Luz.
E desejo-lhe tudo de bom.
Porque eu sei que o pensamento viaja, algures...

Ah, quem sabe o que o vento da noite carrega no seu bojo?...
Talvez, uma canção... Ou uma prece.
Ou o sussurro dos sentimentos que viajam na noite...
E interligam os corações de forma secretas e admiráveis.

Então, por obra e graça da Luz, durma novamente.
E, dessa vez, sonhe com algo bom...
Algo do Céu, que sequer cabe no corpo.
Porque está além - e é uma raridade.

Sim, sonhe...
Enquanto eu olho a chuva na noite...
E deixo a prece viajar no vento.
E ela leva algo que não cabe num corpo...
Algo do Céu.

Ah, quem sabe o que o vento da noite carrega no seu bojo?...

P.S.:
Às vezes, o Céu conversa com os homens.
Mas é preciso compreender sua linguagem.
E isso é com o coração.
Que sabe ler além do que se vê.
Porque ele sabe que isso não se explica...
Só se sente*.

(Dedicado a todos aqueles que retornam à senda espiritual, em Espírito e Verdade - e que sabem que espiritualidade não é doutrina, mas, sim, consciência - e também àqueles que sabem que, "de nada adianta ganhar o mundo, se o preço disso for a perda da própria alma").

Paz e Luz.
Wagner Borges - mestre de nada e discípulo de coisa alguma, de coração a coração, no bojo do Vento do Espírito...

- Nota: Enquanto eu escrevia essas linhas, rolava aqui no som a linda "Yesterday" - uma das maravilhosas baladas dos Beatles.

http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=13201

Sincronicidade

Sincronicidade 
Sincronicidade
:: Acid :: 
Termo cunhado por Carl Gustav Jung para sua teoria de que tudo no universo estava interligado por um tipo de vibração, e que duas dimensões (física e não física) estavam em algum tipo de sincronia, que fazia certos eventos isolados parecerem repetidos, em perspectivas diferentes. Tal idéia desenvolveu-se primeiramente em conversas com Albert Einstein, quando ele estava começando a desenvolver a Teoria da Relatividade. Einstein levou a idéia adiante no campo físico, e Jung, no psíquico.

A sincronicidade é definida como uma coincidência significativa entre eventos psíquicos e físicos. Um sonho de um avião despencando das alturas reflete-se na manhã seguinte numa notícia dada pelo rádio. Não existe qualquer conexão causal conhecida entre o sonho e a queda do avião. Jung postula que tais coincidências apóiam-se em organizadores que geram, por um lado, imagens psíquicas e, por outro lado, eventos físicos. As duas coisas ocorrem aproximadamente ao mesmo tempo, e a ligação entre elas não é causal.

Antecipando-se aos críticos, Jung escreve: "O ceticismo... deveria ter por objeto unicamente as teorias incorretas, e não assestar suas baterias contra fatos comprovadamente certos. Só um observador preconceituoso seria capaz de negá-lo. A resistência contra o reconhecimento de tais fatos provém principalmente da repugnância que as pessoas sentem em admitir uma suposta capacidade sobrenatural inerente à psique".

Os fenômenos sincronícos manifestam-se com muito maior freqüência quando a psique está funcionando num nível menos consciente (estado de ondas alfa), como em sonhos, meditações ou devaneios. Assim que a pessoa se aperceba do evento sincroníco e se concentre nele, o perde, pois a idéia de tempo e espaço volta a reinar na consciência. Jung sublinha que a sincronicidade parece depender consideravelmente da presença de afetividade, ou seja, sensibilidade a estímulos emocionais.

A grande sacada de Jung foi colocar a sincronicidade como algo abrangente do TODO, e não de um mero evento. Ele pergunta: Como pode um acontecimento remoto no espaço e no tempo produzir uma correspondente imagem psíquica, quando a transmissão de energia necessária para isso não é sequer concebível? Por mais incompreensível que isso possa parecer, somos compelidos, em última instância, a admitir a existência no inconsciente de algo como um conhecimento ‘a priori’ ou uma relação imediata de eventos que carecem de qualquer base causal. Ou seja: a pessoa que acessou o avião caindo sempre soube, só que não sabia que sabia, porque na verdade não existe espaço nem tempo para o self! É o nível búdico!

Segundo ele, os pensamentos vêm-nos à consciência; as intuições e pensamentos que surgem do inconsciente não são produtos de esforços deliberados para pensar, mas objetos internos, parcelas do inconsciente que pousam ocasionalmente na superfície do ego. Jung gostava de dizer, por vezes, que os pensamentos são como pássaros: eles chegam e fazem ninho nas árvores da consciência por algum tempo, e depois alçam vôo de novo. São esquecidos e desaparecem.

A matemática é um produto puro da mente, e não se mostra em parte alguma do mundo natural; no entanto, pessoas podem sentar-se em seus gabinetes e gerar equações que rigorosamente predizem e captam objetos e eventos físicos. A Jung impressionava que um produto puramente psíquico (uma fórmula matemática) pudesse ter um relacionamento tão extraordinário com o mundo físico. Por outro lado, Jung propõe que os arquétipos também servem como ligações diretas entre a psique e o mundo físico, mas não são as causas destes. Parece sim, ligá-lo a "operadores" que organizam a sincronicidade.

Os junguianos comentam que no inconsciente não há segredos. Todo o mundo sabe tudo. Pode-se comparar esse conhecimento com o "Olho de Deus", o "Olho que tudo vê" ou o "Grande Irmão". Não é apenas o que fazemos, mas até o que pensamos - que É o que somos! - que pode ser acessado.

Jung vai ainda mais longe em sua definição de Sincronicidade, que recebe o nome de Cosmologia na sua forma mais abrangente, onde relaciona a organização ‘acausal’ no mundo, sem referência à psique humana. Antes de nós existirmos, existia a organização, a sincronicidade; então, quem geria isso? Ele diz: "Nessa categoria se incluem todos os "atos de Criação", fatores a priori, tais como, por exemplo, as propriedades dos números primos, as descontinuidades da física moderna, etc."

Nós, seres humanos - ensina ele - temos um papel especial a desempenhar no universo. O nosso inconsciente é capaz de refletir o Cosmos e de introduzi-lo no espelho da consciência. Cada pessoa pode testemunhar o Criador e as obras Criativas desde dentro, prestando atenção à imagem e à sincronicidade. Pois o arquétipo não é só o modelo da psique, mas também reflete a real estrutura básica do universo. "Como em cima, assim em baixo" falou o Mestre Hermes Trismegisto. "Como dentro, assim fora" responde o moderno explorador da alma, Carl Gustav Jung.

Extraído e adaptado do livro Jung, o mapa da alma, de Murray Stein. Agradecimentos a Klash pela introdução.

"Não posso provar a você que Deus existe, mas meu trabalho provou empiricamente que o "padrão de Deus" existe em cada homem, e que esse padrão (pattern) é a maior energia transformadora de que a vida é capaz de dispor ao indivíduo. Encontre esse padrão em você mesmo e a vida será transformada." (C.G. Jung)

Membros do blog